Skip to content

Marcelo – o improvável coveiro da direita

Fevereiro 15, 2017

Image result for marcelo e costa

Uma das coisas mais fascinantes da política nacional actual é observar como o Presidente da Repúblico Marcelo Rebelo de Sousa baralhou o equilíbrio tradicional de forças que dava conteúdo a expressões popularuchas tais como “não pôr os ovos todos no mesmo cesto” e quejandas. Se por distribuir ovos por cestos diferentes entendíamos pôr um dos lados do espectro político no governo deixando sempre o presidente como contrapeso das larguezas a que o executivo se poderia dar – forma irracional de gerir a res publica e cinicamente modelar do poder do povo – Marcelo veio baralhar as contas. Posto que Marcelo, um presidente eleito maioritariamente pela direita, se transformou no presidente deste governo. Muitas foram as apostas, como nas corridas de cavalos, que colocavam avultadas quantias na eleição de um presidente da direita para fazer empenar a geringonça. Mas, para surpresa de todos, não somente não a faz empenar, como lhe tem dado o alento necessário em períodos de avaria iminente. Marcelo tem sido justo, em minha opinião. Mas para além disso inaugura uma forma de política directamente personalizável que não apenas assenta na sua capacidade muito particular de gerar afectos com os seus constituintes, como em laços directos de preferência amical com o membro máximo do governo. E isto tem resultado.

O problema é que terreno deixa à direita para gerir a sua estratégia? Neste momento, a direita deixou de ter candidato presidencial. Qualquer um que apresente contra Marcelo perde certamente. Porém, a estratégia de terra queimada que tanto PSD como CDS têm vindo a colocar em prática não permite endossar a enfatuation de Marcelo pela geringonça. É um dilema tramado. E nele reside o desespero suicida em que a direita se alavancou para mostrar a sua presença na sociedade portuguesa. As sondagens mostram que quanto mais Passos espalha os seus maus fígados por aí, menos aceitação tem. Por exemplo, as pessoas não percebem com que outra intenção, para além da de instrumentalizar o poder a seu favor, persegue a direita um ministro das finanças que atingiu o menor défice de sempre em democracia e deu juros negativos nos empréstimos estatais. Querer derrubar um ministro assim, é o mesmo que querer derrubar o papa actual só porque ele coçou os testículos na missa. Mesmo que a direita quisesse recorrer para o presidente, este estaria indisposto. Alguém duvida que se lá tivesse Cavaco outro galo cantaria?

O que torna a direita de Passos – sobretudo esta – antagonista de Marcelo. Isso é uma posição insustentável para o PSD pelas próprias leis de disseminação do carisma. Como ficar contra o representante mais amado da república portuguesa sem concitar a raiva dos seus seguidores? E como tentar partilhar parte do carisma que este vai aspergindo por aí sem ceder a dar apoio a Costa e à sua geringonça? É cruel para uma direita que governou com um seu cacique durante quatro anos perder agora a sua vantagem com alguém saído do seu seio. É cruel e é um jogo que esta direita não estava habituada a jogar. Por isso passou a jogar sujo. Não há no actual panorama político nenhum acto da direita portuguesa que não esteja encharcado de rancor e revanchismo. Tornaram-se um bando de rancorosos sem ideias nem soluções – um bando de ressentidos. Cuidado, no entanto, porque Marcelo, que é justo, afastar-se-á tanto mais quanto vir que da sua direita só ressentimento é oferecido. E tanto mais ficará esta sem presidente nem possibilidade de fazer novamente o pleno.

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: