Skip to content

Brave new world

Julho 25, 2014

A nova palavra de ordem? Criatividade. Expande-se o seu uso e invocação da ciência aos negócios, dos estilos de vida ao pensamento. Se não és criativo, estás morto. Ser criativo é no entanto uma condição complexa. Até porque, como nem todos podemos ser génios, para que uma produção, acto, consideração seja considerada criativa basta ter o selo de diferente. O diferente equivale por conseguinte ao criativo. Reparem que no supremo amplexo da injunção criativa somos com uma frequência não despicienda brindados com o medíocre. Na música, no cinema, no teatro, na literatura… Vargas Losa passou por Portugal e admoestou-nos contra a literatura de entretenimento. Mal sabe ele (ou sabe, mas está velho para se preocupar) que entre o cânone, ou um possível cânone do que deve ser o registo literário e o leitor, seja ele qual for, se interpõe um mediador insensível a estas escalas – a criatividade. É assim por exemplo que ter uma ideia original ombreia com o acto criativo, mesmo que a originalidade seja apenas romper com a condição que a tornaria ortodoxa. A heterodoxia abriu assas e pôs-se a planar por aí. Agora calma, esta subjugação à criatividade, esta explosão da regressão infinita do criativo pelo criativo, nada tem a ver com heterodoxia. Desde logo porque o que é ortodoxo é ser criativo, a nova ortodoxia é criar, qualquer coisa, dê lá por onde der, desde que seja criativo. A heterodoxia seria, mediante esta estrutura de avaliações e concepções culturais, não criar. Resistir ao movimento. E também isto é pouco criativo porque já foi dito de maneira bem melhor. Um movimento há, contudo, que me parece funcionar como a armadilha do movismo a que a própria esquerda se devotou. Expandir a criatividade nas cidades, em pequena ou grande escala, acompanhado por dedicados servidores da inovação. A estes se reservam territórios, espaços, lugares, cantos e recantos, para que possam espraiar o seu estilo de vida inconformista. Satisfazer esta elite (e o que poderá ser uma classe que tem por mote o inconformismo pelo inconformismo senão uma elite?) tem sido parte do trabalho (árduo) das autoridades planificadoras. Criar-lhes as condições óptimas para que possam surpreender o mundo através das suas conquistas, potenciar a sua colaboração com outros da mesma cepa, e finalmente servir tudo numa banca dourada de um mercado atractivo e pronto a ser globalizado. Sim porque a criatividade só é criativa se vender. Este é o teste decisivo (the litmus test) da criatividade contemporânea: se vende, é porque deve ser criativo; se não vende, então registe-se que ali está um ermo onde as forças da criatividade não podem operar. A ânsia criativa bateu à porta dos mais insuspeitos esquerdistas. E todavia, é uma ânsia cuja correia de transmissão é o mercado. Criatividade e mercado são praticamente a mesma coisa. Que a esquerda não se aperceba disto, diz bem dos seus limites. O que está em oferta, e não é a saldo, é um novo playground adaptado aos gostos hipsters. Uma onda de liberdade, tolerância e diversidade, tudo regado com exotismo pós-colonial ou imperial-chic, cozinhado em lume brando numa gradual cavalgada imobiliária para rotação da renda fundiária. Eis o admirável mundo novo dos criativos e dos seus tipies. Bom, e não bastando isso, que entre a charanga da comida gourmet, devidamente acompanhada com espaços para reflexão comunitária e outras iniciativas de ethos comunal que recebem no seu seio a vertigem individual-hedonista do voluntarismo criativo. São bons estes espaços. Dão bom dinheiro a ganhar a quem montar primeiro a tenda com piscina e outros adereços no quintal da criatividade. A quem souber atrair, com badalos, a “bovinagem” de consumidores prático-experienciais, então está lançado no mundo high-tech da criatividade. Não queremos problemas existenciais: queremos revoluções experienciais!

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: