Skip to content

A deseuropaização

Dezembro 14, 2011

VGM acertou na mouche. O tipo é esperto que nem um alho, e agora, desajoujado de responsabilidades governativas ou estatais, diz o que pensa sem rebuços. Por isso, quando interrogado sobre a inauguração da Guimarães – Capital da Cultura, colocou os pontos nos is, para surpresa do jornalista, e disse que essa coisa pouco sentido faz numa Europa, passo a citar, esfrangalhada. E está coberto de razão: primeiro, porque as Capitais da Cultura são um símbolo de qualquer coisa a que se poderia chamar cultura europeia, e esta só é compreensível dando como adquirido a existência de uma identidade europeia. Ora, nunca como hoje, este conceito especular, que tanto trabalho para construir tem dado às diversas instituições europeias, esteve mais em dúvida, mais evanescente, mais carente de significado e referente(s). Neste sentido, VGM que há dez anos atrás teria eventualmente tecido um discurso sobre o berço da nação e a mitologia que em torno dele se ergue, colocou como pontos crucias saber quanto custa aquela merda e se compensará o retorno de uma tal empreitada. É toda uma ideia de Europa que passa actualmente por uma severa desacreditação; todo um golpe de prestidigitação cujo truque surge de repente revelado e que se mostra como mera mecânica dos símbolos.

Verdade que as Capitais Europeias são boas para o turismo. Ou pelo menos assim se espera. Verdade também que as Capitais Europeias dão muita massa a ganhar a uma quantidade de gente que se une estilo máfia em torno de tais empreendimentos: é a partilha dos despojos de guerra, do que resta de uma Europa esfrangalhada. Também este modismo irá passar. Só interessa construir e investir numa mirífica identidade europeia enquanto esta for rentabilizável. Contudo, o que acontece quando o berço nacional Guimarães assume simultaneamente o lugar ambíguo de representante cultural europeu e de país que faz perigar essa unidade com a sua traição a um euro forte? A meu ver, a Europa não lhe perdoará se isso significar atentar contra o seu signo incorporador: o Euro.

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: