Skip to content

And now for something completely different – O Emergentismo

Novembro 14, 2011

A metáfora pode ser a consabida metáfora da água. Stuart Mill ao explicar os fenómenos de composição: a água é composta por dois elementos – hidrogéneo e oxigénio – que quando isolados não possuem nenhuma das propriedades do elemento composto. Por conseguinte, a combinação de oxigénio com hidrogénio tem propriedades emergentes que geram um elemento novo ao qual convencionámos chamar água.

O emergentismo diz o mesmo para os fenómenos sociais. A forma como as partes estão organizadas entre si gera uma entidade diferente (à qual podemos designar “ de nível superior”) que possui propriedades diferentes das propriedades das suas partes quando estas se encontram isoladas. Não se trata apenas de saber que o todo é mais do que a soma das partes; embora a consequência lógica decorrente da assunção anterior desemboque rigorosamente nesse ponto.

Aceitando que as propriedades de uma dada entidade são diferentes das propriedades das suas partes constituintes e que quando organizadas na combinação e articulação específicas em que criam esse “todo” geram propriedades emergentes qualitativamente diferentes dos poderes emergentes das suas partes, perguntarmos se existe alguma coisa que exerça um poder causal que não se resuma aos poderes causais das partes, equivale a reconhecer que a entidade formada por uma determinada combinação das partes exerce um efeito causal próprio. Contra o reducionismo, que na sua vertente de reducionismo social, defende que a única entidade que pode exercer um poder causal é o indivíduo, dado que entidades de nível superior podem sempre ser reduzidas aos indivíduos e suas relações, esta perspectiva responde que isto acontece apenas e só se admitirmos que as propriedades emergentes dos indivíduos são estritamente equivalentes às propriedades emergentes das suas combinações.

Agora bem, se a analogia da água serve às mil maravilhas como ilustração de um fenómeno social emergente, ela não conta, todavia, a história toda. E aqui é que a coisa começa a emperrar. A combinação molecular que dá a água resulta de uma determinada pressão atmosférica, de uma dada temperatura, e se quisermos de um dado ecossistema, entre outras coisas. Ou seja, a combinação molecular não resulta em água mediante toda e qualquer condição – é preciso que certos parâmetros sejam verificáveis. No caso de um fenómeno social, admitindo que uma entidade social possua propriedades causais diferentes das dos indivíduos isoladamente, permitindo assim falar de causalidade social em sentido estrito contra o reducionismo que só aceita que sejam os indíviduos os únicos a exercerem poderes causais, a questão da multideterminação não fica imediatamente resolvida só por se assumir a emergência dos poderes causais. Com efeito, seria preciso entrar em linha de conta com as condições de emergência desses poderes – condições essas que podem ser internas à entidade em questão ou externas, como se viu para o caso da pressão atmosférica ou da temperatura.

O que isto implica é que não basta defender uma forma de emergentismo fraco que afirma que as relações entre os indivíduos produzem propriedades diferentes, propriedades essas que exercem um poder causal nos próprios indivíduos – coisas que, como na teoria das redes, por exemplo, se traduziriam em densidade da rede, distância entre os nódulos, atributos das ligações, etc, com os consequentes efeitos sobre os indivíduos. Torna-se necessário ir mais longe; e este ir mais longe significa, por um lado, considerar a multideterminação, mas por outro, e porventura a parte verdadeiramente complicada, estabelecer as propriedades emergentes exteriores à entidade em questão.

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: